Blog Minas Casa

Dez tendências de decoração para 2013!


Postador por Shopping Minascasa | Assunto: Decoração

Todo novo ano traz consigo uma aura de potencialidades. É momento de trilhar novos caminhos e de fazer novas apostas. É hora de desbravar, mudar e renovar. Neste movimento entram também a decoração e as artes. Conheça as 10 principais tendências e ideias nacionais e internacionais que balançarão o mundo do design e do décor. Dos materiais, formas e acabamentos dos móveis à cor das paredes. Das ondas recentes nas artes às plantas que vão pegar nos jardins. 2013 é um bom ano para injetar fôlego novo na casa. Confira como!

1. Perda de definição


Em 2013, os adornos clássicos vão dar lugar a formas desconstruídas. Traços retos e ângulos agudos, simétricos ou não, estão dominando as novas criações – destaque para a decomposição das linhas do mobiliário convencional, a fim de recriá-lo dentro de novos moldes facetados, lembrando uma dobradura. Essa estética une estranheza e racionalidade e acompanha um movimento artístico que explora a “perda de definição” dos objetos. Vale ressaltar as criações de Mathew Plummer Fernandez para a série digital Natives (foto), em que recria objetos convencionais por meio da edição de suas faces.

2. Verde real e gráfico


Se depender de dois grandes paisagistas brasileiros, nossos jardins terão plantas esculturais no ciclo que se inicia. Para Marcelo Bellotto, a vez será dos cactos e de outras plantas desérticas, como agave, dracena dracco e suculentas. “Farão sucesso pela praticidade, por serem exóticos e estarem sempre bonitos”, diz. Já Alex Hanazaki, conhecido pelos projetos com xanadus, tamareiras e costelas-de-adão, volta o olhar para a cerejeira-de-okinawa, que deve ser empregada em destaque, dado o seu caráter escultural. “A cerejeira, símbolo de felicidade, floresce uma vez ao ano, por uma semana. Os galhos nus enfrentam o inverno para desabrocharem em flor na estação seguinte”, diz ele. Mas levar o verde para dentro de casa é tendência não só quando se fala de plantas vivas. Com forte apelo gráfico, as folhas vegetais são relidas e surgem em tapetes, papéis de parede, tecidos e outras superfícies.

3. Geometria em alta


Padrões geométricos vêm ganhando força no décor em revestimentos e peças de mobiliário. De grande expressividade plástica, estas padronagens são uma boa pedida para animar ambientes neutros. No piso e na parede, revestimentos ou pinturas dessa natureza ajudam na composição de um espaço cheio de personalidade, seja com desenhos simples ou elaborados, como os dos ladrilhos Dandelion, design Claesson Koivisto Rune para a sueca Marrakech Design. E, ainda falando de superfícies, essa tendência aplica-se também aos móveis: a tradicional técnica da marchetaria ganha reinterpretação contemporânea como uso de motivos geométricos, como os do armário Guggenheimpatch, design Marco Costa para a portuguesa Boca do Lobo (foto). Mas a abordagem geométrica não se restringe à esfera bidimensional: móveis com estruturas geometrizadas estão cada vez mais em evidência. É o caso das estantes Cinétisme I, design Charles Kalpakian, apresentada pela galeria BSL durante a última Design Miami, e T-Shelf , criada por Jaewon Cho, do J1 Studio, ambas marcadas pela estrutura altamente gráfica.

4. Ilusões do op design


Na arte e no design, está em voga tudo o que tem efeito ótico. A galerista Nara Roesler fez uma mostra com produções icônicas e atuais que dialogam como movimento – com obras de Abraham Palatnik e Bridget Riley, por exemplo –, enquanto a Glas Italia mostrou a mesa Crossing, de Patricia Urquiola, com os tais efeitos ilusórios. Na Design Miami de dezembro, Noé Duchaufour-Lawrance apresentou a linha Naturoscopie (foto), em que a ideia central de luminárias, mesas e estantes é conseguir experiências sensoriais inspiradas nas formas e nos fenômenos da natureza. Alterações do céu de acordo como vento ou sol passando entre folhagens são percebidas por jogos de luz e reflexo nas peças, expostas na galeria BSL.

5. Romance no ar


Tempos difíceis, de crise mundial, pedem doses de escapismo. Por isso, 2013 inicia-se sob o signo do romantismo, e, para expressá-lo no décor, os tecidos surgem apinhados de flores em motivos diminutos, tons femininos e ricos bordados – como nos linhos mistos da coleção mademoiselle Celestine (foto), da Braquenié, pertencente ao grupo Pierre Frey. A marca volta o olhar para os tecidos-documentos do século 18, na França, e os reedita sob a inspiração de mulheres de outros tempos – caso da pintora Élisabeth Vigée Le Brun e da poeta Charlotte Brontë. Saída do forno, a coleção foi apresentada no showroom da marca durante a Paris Déco Off, este mês, paralelamente à Maison&Objet. No Brasil, a Braquenié é representada pela loja AN.h.

6. Microarmazenagem


Seja para expor objetos que merecem destaque ou para deixar à mão os itens do dia a dia – celular, chaves, carteira –, pequenos módulos de parede se mostram uma opção e tanto. Além de versáteis, já que são capazes de se adequar a espaços diminutos, as microestantes e os microarmários podem ser combinados entre si de forma a compor paredes gráficas, capazes de enriquecer o décor. Bons exemplos são as microestantes Corniches, design Erwan e Ronan Bouroullec para a Vitra (foto), e os cubos Petrus, criação de Flávio Borsato e Mauricio Lamosa, do Estudiobola.

7. Costuras à vista


Nesta temporada, diversos modelos de sofás diferenciam-se pelo uso das costuras aparentes como elemento estético – uma influência nítida da moda no design. É o caso dos modelos m.a.s.s.a.s., desenvolvidos por Patricia Urquiola para a Moroso (foto), Damasco, de Paola Navone para a Baxter, e Ray, de Antonio Citterio para a B&B Italia.

8. Feito à mão e reciclado


Em tempos de aquecimento global e crise econômica, a poltrona de Domingos Tótora, apresentada na 4ª Bienal Brasileira de Design, em Belo Horizonte, em setembro e outubro últimos, resume a essência – e uma urgência – do design brasileiro e mundial. “Colecionador” de sobras de papelão em supermercados, o designer propôs uma peça inspirada nos movimentos e formas orgânicas da natureza, compostas por hastes delgadas moldadas uma a uma com massa de papelão reciclado.

9. Gradações únicas


Seguindo uma tendência de suavizar os tons do mobiliário aliada à tímida volta do tie-dye, alguns designers começaram a explorar pinturas autorais em suas peças, criando o efeito
dégradé, que logo caiu nas graças das galerias e dos colecionadores. Esse estilo promete se fortalecer em 2013 justamente pela aura de peça única que cada objeto adquire devido à própria técnica de pintura, o que cria uma aproximação entre o produto e o proprietário. Exemplos de destaque são as peças intituladas Tie & Dye (foto), de madeira laqueada, do designer Stéphane Parmentier para a suíça Ormond, agência especializada em design-arte.

10. Cores do ano


Renovação, equilíbrio, harmonia, vivacidade. Tirar partido das cores para obter essas sensações em casa sempre foi uma boa pedida, tanto que, todo fim de ano, as grandes marcas de tintas anunciam os tons que serão tendência. Para 2013, a Coral aponta o Violeta Inspirado, um misto de índigo e violeta que traz a “segurança e autoridade” do primeiro e o “relaxamento” do outro. A Suvinil institui três paletas reinantes – sob os temas Etéreo, Óptico e Biológico –, tendo o Verde-limão como destaque e fio condutor, por sua versatilidade e por ora parecer verde, ora amarelo. Um dourado, o Olde World Gold SW 7700, é um dos chamarizes da Sherwin Williams, que também escolheu três outros tons de destaque – Aloe SW 6464, Spiced Cider SW 7702 e Frank Blue SW 6967. Já a Pantone aposta no Emerald 17-5641 (verde-esmeralda). Felicidade em 2013? Que não seja por falta de cores.

Pesquisa e informação: Casa Vogue #329
Imagens: Divulgação

Comentários | Comente | Envie

    Cultura
    Diversão
    Espaço do Leitor
    Sustentabilidade
    Tecnologia
Aqui você pode sugerir pautas e matérias para as postagens.
Sugerir >>
Receba nossa News Siga-nos no Twitter Twitter
Facebook
Youtube
©Todos os direitos reservados ao Shopping Minascasa
Horário de funcionamento: de segunda a sábado, de 10:00 às 22:00; domingo, de 14:00 às 20:00
Av. Cristiano Machado, 3411 • Ipiranga • Belo Horizonte • Minas Gerais CEP: 31160-380 • Tel: (31) 3449-6000